home história locais hospedagem contato




Café Florian: a cafeteria mais antiga da Itália

Se tomar um bom café na Itália é uma experiência única, o que dizer de degustar a bebida no lugar mais famoso de Veneza e em uma das cafeterias mais antigas do mundo?

O Café Florian (Caffè Florian) fica na Piazza San Marco e foi inaugurado em 1720. É a mais antiga casa de café em funcionamento contínuo da Europa (o Antico Caffè Greco de Roma, por exemplo, foi fundado em 1760). 

Café Florian
Foliã do carnaval veneziano faz pose ao lado do Florian. foto: Giorgio Minguzzi

O estabelecimento atravessou muitas gerações sem perder o charme. Pelo contrário, hoje é muito mais que uma cafeteria, é uma deliciosa atração turística.

 

Hemingway, Goethe, Rousseau, Balzac e Proust eram alguns dos que frequentavam esta mítica cafeteria italiana.


 

Café Florian
No Florian, muito mais que um café. foto: Jeremy Couture

Não espere pagar o preço de uma cafeteria qualquer, é claro. Só para sentar você deve estar disposto(a) a pagar seis euros de couvert artístico. O que podemos dizer é que se você pode pagar, vale cada centavo. A comida e os vinhos, são maravilhosos, fora a atmosfera fascinante do lugar.

Se a grana está curta, não tem problema. Você pode apreciar a música e a arquitetura, desde que não incomode os clientes. Só não vale é não curtir o Florian, que foi incluído entre os 10 cafés mais bonitos do mundo.

Café Florian
Os painéis de madeira de 1720 e espelhos com molduras douradas estão bem preservados. foto: Jean-Pierre Dalbéra

História do Café Florian (Caffè Florian)

O café começou a ser vendido comercialmente em Veneza, em 1638. Cafeterias logo começaram a se multiplicar na cidade. O Florian abriu com dois quartos mobiliados de forma simples em 29 de dezembro de 1720 como Caffè alla Venezia trionfante (o Café da Veneza triunfante), mas logo se tornou conhecido como Caffè Florian.

O ambiente elegante atraiu muitas personalidades notáveis ​​da época, incluindo o dramaturgo Carlo Goldoni, Goethe e Casanova, sem dúvida foi atraído pelo fato de que o Florian era o único café que permitia que mulheres frequentassem o local. Tempos depois, Lord Byron, Marcel Proust, e Charles Dickens seriam visitantes frequentes.

Também foi um dos poucos lugares onde o jornal Gazzetta Veneta de Gasparo Gozzi podia ser comprado. Tornava-se então um ponto de encontro para pessoas de diferentes classes sociais. Em meados do século 18 o Florian foi expandido para quatro quartos.

Valentino Francesconi, neto do dono original Floriano Francesconi, assumiu o negócio no início do século 19 e passou para seu filho Antonio, mas por 1858, o estabelecimento passou para as mãos de novos donos, mas precisava de restauração.

Lodovico Cadorin foi contratado para realizar o trabalho e redecorar o interior, mas houve clamor público pelos gastos e porque ele foi mexer com uma casa muito amada. De qualquer modo, o trabalho prosseguiu e os interiores foram esplendorosamente decorados e rebatizados com os nomes pelos quais são conhecidos ainda hoje.

A Sala degli Uomini Illustri (Sala dos Homens Ilustres ) apresentou pinturas de Giulio Carlini de dez venezianos notáveis​​: Entre eles, Goldoni e Marco Polo. Na Sala del Senato (Sala do Senado) as paredes foram decoradas com painéis retratando cenas dos mundos das artes e das ciências.. A Sala Cinese (Sala Chinêsa) e a Sala Orientale foram inspiradas no Oriente, com pinturas de amantes e mulheres exóticas seminuas pintadas por Pascuti. A Sala delle Stagioni (Sala das Estações) ou Sala degli Specchi (sala dos espelhos) foi decorada com figuras de mulheres que representam as quatro estações do ano. A sala Liberty, incluída no início do século 20, foi decorada com espelhos pintados à mão e lambris de madeira suntuosa.

Café Florian em Veneza
O interior de uma das salas do Florian exibindo sua tradicional decoração. foto: Jean-Pierre Dalbéra

O Café Florian e a Arte

A partir de 1893, Ricardo Selvatico tinha sido inspirado ao jantar no salão do senado e converteu o Florian em uma casa de Exposição Internacional de Arte Contemporânea, uma exibição em constante mudança de trabalhos dos artistas da época. Nascia aí a Bienal de Veneza.

Café Florian
Vale pagar os 6€ de couvert artístico para sentar e curtir a ótima música apresentada de abril à outubro no Café Florian. Foto: Ilaria

O Café Florian nos dias de hoje

Em 2003, Irene Andessner adicionou Le Donne Illustri (As Mulheres Ilustres), dez retratos de mulheres notáveis ​​de Veneza, na Sala dos Homens Ilustres. Muitas das obras de arte da coleção privada do café são emprestadas a museus de arte de todo o mundo.

O Caffè Florian hoje é uma marca internacionalmente conhecida. Abriram filiais em diversos lugares, como Florença, Abu Dhabi e Londres, mas só o de Veneza seduz o visitante ao primeiro olhar.

Artigos relacionados:
Biblioteca Marciana
Palazzo Ducale (Palácio Ducal)
Piazza San Marco (Praça São Marcos)


Compartilhe  



fotos - hospedagem - locais - contato

 



 

venezaitalia.com.br - © 2014 - Todos os direitos reservados